Você conhece a história da Escola de Música da UFMG?

Esta semana comemoramos os 96 anos de sua existência e nada melhor do que fazer um passeio pela história dessa instituição e relembrar fatos importantes de sua ascensão. Vamos lá?

A instituição foi fundada em 29 de abril de 1925 com o nome de Conservatório Mineiro de Música, tendo uma sede, provisória, num casarão do Parque Municipal. Seu primeiro Diretor foi o maestro Francisco Nunes. O conservatório permaneceu pouco tempo nessa sede, sendo transferido posteriormente, para um edifício na avenida João Pinheiro, devido à alta demanda.

Em 5 de setembro de 1926, foi inaugurado o prédio definitivo, especialmente, construído para ele, com elegantes linhas neo-clássicas, ornadas por colunas com capitéis coríntios, na avenida Afonso Pena. Os primeiros anos da instituição, foram marcantes na vida cultural de Belo Horizonte. Vários professores e alunos do conservatório eram artistas atuantes no cenário cultural da capital mineira.

Em 1933, Levindo Lambert assumiu a direção do conservatório e trabalhou pela federalização da instituição. Obteve sucesso em seu objetivo e, em 4 de dezembro de 1950, o conservatório foi federalizado e transformado em estabelecimento isolado de ensino superior. Posteriormente, foi dirigido pelos professores Mercedo Moreira (1952-1957) e Pedro de Castro (1957-1962).

Em 30 de novembro de 1962, o conservatório foi integrado à Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, na gestão de Carlinda Tinquitella (1962-1963), passando a ser conhecido como Conservatório de Música da UFMG. Levindo Lambert reassumiu a direção da instituição em 1963, permanecendo no cargo até 1966. Neste período, o edifício do conservatório estava apresentando rachaduras e com ameaça de desabamento, abalado em virtude da construção vizinha. Por essa razão, foi transferido para o oitavo andar do prédio da Reitoria da UFMG, no Campus Pampulha.
A gestão de Yolanda Lodi (1966-1970) foi marcada pela reforma da antiga edificação, porém, seus esforços foram ameaçados, pois a Justiça Federal desejava ocupá-lo devido a sua localização privilegiada e a próximidade do Tribunal de Justiça. A questão estava dificultada, principalmente após a Lei nº 2855 de 28 de agosto de 1956, que objetivava restituir ao estado de Minas Gerais a propriedade do edifício. Yolanda Lodi decidiu promover, rapidamente, a mudança do conservatório para seu prédio de origem, após a conclusão das obras e antes da decisão final da questão. Após difícil e desgastante impasse, a luta foi ganha e nesse ano foi inaugurada a Orquestra de Câmara do Conservatório de Música da UFMG.
O nome do conservatório é mais uma vez alterado em 11 de outubro de 1972, quando, por força de um decreto, passou a se chamar Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais.

29/04/2021 – Aniversário da Escola de Música da UFMG – 96 Anos de História

Com noventa e seis anos de existência, a Escola de Música da UFMG é uma das mais antigas instituições do gênero no Brasil e é responsável pela formação de diversas gerações de músicos atuantes tanto no país quanto no exterior. A comunidade da Escola de Música é formada pelo corpo docente, técnico-administrativo e discente, todos envolvidos na realização dos objetivos da Universidade. A atual sede da Escola de Música, no Campus da Pampulha, tem uma área de ocupação de 2.315 m2 e uma área construída de 4.575 m2.

A EMUFMG oferece os cursos de graduação (bacharelado e licenciatura), pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado) e extensão (cursos permanentes e outros eventuais). A unidade possui um projeto de expansão do espaço acadêmico, o qual se encontra em construção. Possui também uma unidade anexa, o Centro de Musicalização Integrado (CMI), órgão complementar da Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais. Ele conta com uma equipe de professores, também pertencentes à Escola de Música, que trabalham conjuntamente com os técnicos administrativos.

A Escola de Música presta serviços à sociedade mineira e brasileira desde 1925, formando recursos humanos e produzindo conhecimento na área de música. Além das atividades de ensino, toda a comunidade da Escola de Música está envolvida na produção acadêmica, seja na pesquisa, na produção artística ou em projetos de extensão.

Comemoração dos 96 anos da Escola de Música da UFMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *