J.H.Padovani
Harmonia I [2018s1]




Harmonia I
[aula 18: acordes aumentados e o acorde de 6ª napolitana]







José Henrique Padovani





. acordes aumentados


No estilo bachiano, as tríades aumentadas [acordes formados por uma terça maior e uma quinta aumentada sobrepostas a um baixo] surgem a partir das características intervalares/melódicas do modo menor que, ao incorporar a alteraração da 7ˆ (sétima nota da escala) para 7ˆ# de maneira a gerar uma sensível, gera também um intervalo de 5ª aumentada entre 3ˆ e 7ˆ#.




Tendo em vista sua instabilidade harmônica e sua especificidade em termos de colorido intervalar, a tríade aumentada...

...raramente é empregada como uma sonoridade independente. Ao invés disso, o tom dissonante da tríade aumentada é normalmente tratado como uma suspensão sobre a dominante ou sobre a tônica.
(DE LA MOTTE, Diether. The Study of Harmony. 1991, p. 110)


[outras maneiras de cifrar, quando a sonoridade do acorde é tratada de maneira autônoma]
[incompleto]

. sexta napolitana [incompleto!]


O acorde de sexta napolitana, cujo nome vem do seu emprego ostensivo pelos compositores de óperas da chamada Escola Napolitana, no final do séc XVIII, é derivado do tratamento cromático dado à condução das vozes do 2º grau do modo menor.

Geralmente o acorde é empregado a partir da primeira inversão do 2º grau que passa de iiº6 a bII6
a partir da alteração descendente da fundamental (geralmente preparando uma suspensão sobre a dominante).

Do ponto de vista da Harmonia Funcional, o acorde de sexta napolitana pode ser visto como uma alteração do acorde de s6.

Use a barra de espaço e as setas para navegar