logoMusica2

logoufmg2

Quarteto de Fagotes da UFRJ

O Quarteto de Fagotes da UFRJ foi criado em 2014 dentro do Programa de Pós – Graduação da Universidade Federal do Rio de Janeiro com o intuito de interpretar as obras do compositor Francisco Mignone, fazendo parate de um projeto intitulado Música para Fagote de Francisco Mignone –Quartetos. O grupo é composto pelos fagotistas: Aloysio Fagerlande, Raquel Carneiro, Pedro Paulo Parreiras e Jeferson Souza.

Aloysio Fagerlande é natural do Rio de Janeiro, estudou com Noël Devos, Gilbert Audin e Gerald Corey. É doutor em Musica pela UniRio, e obteve o “Prix de Virtuosité” no Conservatoire National de Region de Rueil-Malmaison, França, (1986-1987).

Como camerista é integrante do Quinteto Villa-Lobos já se apresentou nas principais salas de concerto do Brasil, América do Sul, Europa, África e Oriente Médio, além de ter registrado em CDs grande parte da produção camerística brasileira para fagote, com destaque para a obra de câmara para sopros de Heitor Villa-Lobos e de Francisco Mignone.

Como professor já ministrou oficinas e aulas em diversos Festivais e Cursos no Brasil, Argentina, Chile, Mexico, Estados Unidos e Alemanha; desde 1997 é professor de fagote da Escola de Música da UFRJ, onde desenvolve diversas atividades na graduação, extensão e pós-graduação; é atualmente Coordenador do Programa de Pós-graduação Profissional em Música-PROMUS da UFRJ .

Raquel Carneiro nasceu em Belo Horizonte - MG e iniciou seus estudos ao fagote no Centro de Formação Artística do Palácio das Artes- CEFAR, com o Professor Francisco Formiga e, posteriormente, com o Professor Washington Vitalino. No Conservatório Mineiro de Música, estudou com o professor Benjamim Coelho. Graduou-se bacharel em fagote pela Universidade Federal de Minas Gerais (1997-2000), tendo estudado com os professores, Francisco Formiga, Mauro Mascarenhas, Cláudio de Freitas, Noel Devos e Maurício Loureiro. Ainda em Master-Classes, fez aulas com Afonso Venturieri, Francisco Formiga, Benjamim Coelho, Fábio Cury, Per Breving, Willian Buckman, David Tomàs-Realp, Franz-Jurgem Dorsam, Willian Davis e Aloysio Fagerlande. Em 2003 obteve o título de especialista em Práticas Interpretativas da Música Brasileira pela Universidade Estadual de Minas Gerais (2003). Entre 2002 a 2011, foi professora do curso de bacharelado em fagote da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG). Dentre as orquestras que atuou, destacam-se: Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica de Minas Gerais (OSMG),Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP), Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto (OSRP), Amazonas Filarmônica, Orquestra Experimental de Ouro Preto e Orquestra Sinfônica do Espírito Santo. Dentre os anos de 2009 a 2013 foi professora de fagote no curso de bacharelado da Faculdade de Música do Espírito Santo (FAMES). Concluiu o mestrado em Música na Escola de Música da UFRJ, sob orientação do professor Dr. Aloysio Moraes Rego Fagerlande, em 2015. Em 2015 foi aprovada em concurso público para o cargo de professor de fagote da Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é orientanda do professor doutor Aloysio Fagerlande no programa de Pós Graduação - doutorado da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Pedro Paulo é Fagotista da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFRJ, Pedro Paulo Parreiras é natural de Belo Horizonte. Aos 10 anos, iniciou seus estudos musicais na UEMG. Graduou-se em fagote na UFMG, na classe do Prof. Mauro Mascarenhas. Mestre em Prática Interpretativa na UFRJ, sob orientação do Prof. Dr. Aloysio Fargelande. Posteriormente realizou o curso de Mestrado em Performance Musical em Karlsruhe (Alemanha) na classe do Prof. David Thomas-Realp. Atuou como músico das Orquestras Filarmônica de Minas Gerais, OSB, Petrobras Sinfônica, Sinfônica do Chile e Sinfônica de Concepción (Chile), Baden Baden Philharmonic Orchestra e Karlsruhe Hochschule Orchestra. Foi solista da Orquestra da Escola de Música da UFMG e da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Lecionou fagote na Faculdade de Música do Espírito Santo, Escola de Música de Nova Lima (MG) e Fundação Mannesmann.

 

Jeferson Souza é bacharel em fagote pela Escola de Música da UFRJ na classe do professor Aloysio Fagerlande. Participou de diversos festivais, entre eles, Festivais de Música de Londrina PR, Festival de Música de Câmara de Caxias do Sul RS, Festival de Música das Esferas em Bragança Paulista SP, Festival de Música de Jaraguá do Sul PR (FEMUSC), Festival de música Brasil/Alemanha em Karlsruhe - Alemanha e Festival de Música de Pelotas - RS. Integrou a Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem, Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, Quinteto Experimental de Sopros da UFRJ, Banda Filarmônica do Rio de Janeiro e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 2013 Estudou como aluno de intercâmbio na Hochschule für Musik - Karlsruhe - Alemanha na classe do professor David Tomas Realp. Já obteve aulas com os Professores, Aloysio Fagerlande, Elione Medeiros, Fábio Cury, Stefano Canute, Paulo Andrade, Scott Pool, Ariane Petri, David Tomas, Hanno Dönneweg, Franz Jurgen Dorsam e Martin Kuuskmann. Atualmente é fagotista no Quinteto Lorenzo Fernandez, Quarteto Leandro Braga e fagotista/contrafagotista na Orquestra Sinfônica Nacional da UFF.

 

A Música para Fagote de Francisco Mignone: Quartetos

Resumo: A palestra tem como objetivo principal apresentar o estudo da Música para Fagote de Francisco Mignone – Quartetos - pertencente ao acervo pessoal do Prof. Noel Devos. As obras escolhidas para essa apresentação constituem uma jornada através de fases que permearam o relacionamento do compositor com o fagote e com Noël Devos, são elas: Quatro Peças Brasileiras, Sarabanda do meu jeito, Serenata Humorística, Minuetto, Serenata bem acabada, Mais uma lenda e Tetrafonia e variações em busca de um tema.

Mignone foi o compositor brasileiro que mais escreveu obras para fagote, chegando a quarenta e uma peças em diversas formações. Nascido aos três de setembro de 1897, em São Paulo, iniciou seus estudos musicais, ainda menino, com seu pai Alfério Mignone. Em sua juventude compôs maxixes, valsa e tangos. Com a maturidade escreveu obras complexas tanto camerísticas quanto orquestrais. Toda sua produção para fagote foi dedicada ao professor Noel Devos, fagotista franco brasileiro radicado no Brasil e grande responsável pela escola de fagote no país.

As peças aqui apresentadas são na sua maioria nacionalista, sendo a “Tetrafonia e variações em busca de um Tema”, de estética dodecafônica composta em 1967. A Serenata Humorística e as Quatro Peças Brasileiras, foram escritas na década de 30 para piano e transcritas para quarteto de fagotes pelo próprio compositor nos anos de 1980. As obras Minuetto, Sarabanda do meu jeito, Mais uma lenda e Serenata bem acabada, foram compostas em 1983 e são originais para essa formação.

As Canções para Canto e Fagote “Quando na roça anoitece e Canto de negros” foram compostas em 1930 para piano e soprano e transcritas em 1976 para canto e fagote. Já a “Canção da mãe paupérrima” foi escrita originalmente para fagote e canto. Todas foram dedicadas a cantora Maria Lúcia Godoy

 

Programa

 

Três canções para Fagote e Canto

  • Canto de Negros (1976);
  • Canção da Mãe Paupérrima (1976);
  • Quando na Roça Anoitece (1976);

 

Quarteto de Fagotes

  • Tetrafonia e variações em busca de um tema (1967);
  • Serenata Humorística (1983);
  • Serenata bem Acabada (1983);
  • Sarabanda do meu Jeito (1983);
  • Minuetto (1983);
  • Quatro Peças Brasileiras (1983): I Maroca; II Maxixando; III Nazareth; IV Toada.

 

Fagotes: Aloysio Fagerlande, Raquel Carneiro, Pedro Paulo Parreiras, Jeferson Souza.

Cantora: Indaiara Patrocínio

08 - Quarteto de Fagotes

Escola de Música - UFMG
Campus Pampulha - Av. Antônio Carlos, 6627
Cep:31270 - 010 - Belo Horizonte - MG
Telefone Geral: (31) 3409.4700

icoFacebook

mapa